3 de março
Dia de saida
Argentina
Destino
Especialista
Nivel de dificuldade

O desafio começa em Chos Malal, leva-nos para o norte através do leste da “Cordilheira del Viento”. Em dois dias de subidas intensas chegamos ao topo da montanha com o Vulcão Domuyo sempre nevado e sempre à vista. Através desta rota recentemente criada para encurtar o transporte de gado em transumância, faremos mountain bike nos Andes em um dos cenários mais espetaculares e isolados da Argentina. A descida em direção à Rota 43 é indescritível, você tem que experimentar! Nesta jornada, poderemos desfrutar da água termal que emerge sob o Domuyo e você verá os únicos gêiseres que existem na Argentina. É provável que possamos identificar não um, mas dezenas de condores. Pedalar nos Andes não é fácil, pois as condições da montanha a tornarão muito exigente do ponto de vista físico. Além disso, teremos 6.800 metros de altimetria nos seis dias de mountain bike!

CIDADE DE SAIDA/CHEGADA Chos Malal/ Chos Malal
HORA DE SAIDA 19hs em Chos Malal
SERVIÇOS INCLUIDOS
Transfer aeroporto de Neuquen a Chos Malal com custo extra e transfer desde Chos Malal a Neuquen sem custo extra
Traslado da mountain bike
Guias bilíngües com equipamento de comunicação
Pensão completa (não inclusa nos translados de van)
Na travessia:
-Cafe da manha, cereais e frutas
-Almoços frios
-Assistência com barras energeticas, frutas e frutos secos
-Jantar (carbohidratos, barbecue). Vinho de Mendoza incluso
Seguro de primeiros socorros
Equipamento de camping: barracas Doite e Ocelot para duas pessoas, barraca “banheiro”, barracas para jantar com iluminação, aquecedores de cozinha, equipamento de cozinha, louça, pratos e copos
Dois a três carros 4×4 de apoio e pessoal (entre guias e staff acompanham a expedição) para a preparação das comidas e montagem do acampamento
Duas noites de hotel 3 estrelas em Chos Malal (AR) .
Nota :
Hotel em Chos Malal: Base dupla e tripla
Assistência mecânica e bicicleta de reposição
Informação diaria com notas, mapas e detalhes da região
Informação pre-viagem com a preparação necessária, o que trazer e informação detalhada do percurso
NÃO INCLUIDOS
Almoços e comidas não detalhadas no programa, refeições, bilhetes de avião e taxas de aeroporto, traslados não detalhados no programa, pecas de Bike, serviços de lavanderia e gastos pessoais
Aluguel da MTB

Informação adicional

LocalChos Malal, Neuquen
Duração9 dias
MêsFevereiro, Março

Incrível travessia nos Andes desde Barrancas hasta Huinganco, na Província de Neuquen, no norte da Patagonia argentina

O ponto de encontro será na cidade de Chos Malal, no sábado. Para chegar até lá será necessário tomar um vôo até a cidade de Neuquén (380 km) e de lá podemos organizar um transfer para Chos Malal com os demais participantes (não incluso).

1

Dia 1:

Chegada  a ChosMalal, ao hotel escolhido. Tempo livre para conhecer a cidade e preparar as bikes para a viagem. Noite de hotel (incluida) e jantar (não incluida).
2

Dia 2: Chos Malal - Tricao Malal - Puerta del Domuyo

Após o café da manhã e depois de receber o briefing da travessia, faremos um traslado de uma hora até quase chegarmos a Tricao Malal, no noroeste da Cordilheira do Viento (Cordilheira dos Andes ventosos). É aí que nosso desafio começa. Percurso espetacular e difícil, principalmente em subida, entramos lentamente na serra, superando longas subidas e desfrutando de descidas espetaculares. Oportunidade de ver o Vulcão Domuyo, que com seus 4700 metros acima do nível do mar é o mais alto da Patagônia e é um ícone para expedições de trekking. Distância: 42km Ganho de elevação: 1500mts.
3

Dia 3: Puerta del Domuyo - Aguas Calientes

Na segunda etapa do desafio, subimos a partir do nosso acampamento. Durante todo o trajeto há no mínimo três veículos de apoio: um microônibus que sempre vai atrás do grupo com todos os pertences pessoais, além de assistência mecânica, um cooler cheio de água para se hidratar. As pick-ups 4×4 seguem em frente para preparar os acampamentos e as refeições. A rota continua subindo em direção ao topo do passeio: Após 17km, o ponto mais alto da travessia é alcançado a 2650mts. A paisagem é deslumbrante, a estrada de cascalho numa paisagem semidesértica, que nos permite ver as colinas nevadas no horizonte e passar pela parede sul do Vulcão Domuyo. À tarde teremos a oportunidade de tomar banho nas águas termais do Domuyo. Distância: 49km Ganho de elevação: 1.400mts.
4

Día 4: Aguas Calientes – Laguna Varvarco Tapia

Hoje temos um dia incrível! Acompanharemos a face oeste do Vulcão Domuyo, por um caminho espetacular que costuma ser fechado durante o ano devido a sucessivas nevascas e degelos. Durante vinte e oito quilómetros pedalamos em terrenos ondulados sempre acompanhados pelos nossos veículos de apoio, que transportam a nossa bagagem, o nosso abrigo, ferramentas e alimentos. A subida mais intensa será entre os quilômetros vinte e oito e trinta e quatro. A paisagem é espetacular, rolando por um vale, onde fazendeiros locais criam seu gado e aproveitam as tenras pastagens de verão. O acampamento será na margem da Lagoa “Varvarco Tapia”, um espelho celeste voltado para a face norte de Domuyo. Apreciar o pôr do sol refletido na face norte nevada do Vulcão Domuyo é um espetáculo que vale muito a pena. Distância: 40km Ganho de elevação: 805mts.
5

Día 5: Laguna Varvarco Tapia – Puesto Valdez

Hoje temos um dia incrível! Acompanharemos a face oeste do Vulcão Domuyo, por um caminho espetacular que costuma ser fechado durante o ano devido a sucessivas nevascas e degelos. Durante vinte e oito quilómetros pedalamos em terrenos ondulados sempre acompanhados pelos nossos veículos de apoio, que transportam a nossa bagagem, o nosso abrigo, ferramentas e alimentos. A subida mais intensa será entre os quilômetros vinte e oito e trinta e quatro. A paisagem é espetacular, rolando por um vale, onde fazendeiros locais criam seu gado e aproveitam as tenras pastagens de verão. O acampamento será na margem da Lagoa “Varvarco Tapia”, um espelho celeste voltado para a face norte de Domuyo. Apreciar o pôr do sol refletido na face norte nevada do Vulcão Domuyo é um espetáculo que vale a pena. Distância: 40km Ganho de elevação: 805mts.
6

Día 6: Puesto Valdez – Varvarco - Huinganco

Saímos de Puesto Valdez após o café da manhã e continuamos pedalando para o sul, seguindo o rio Neuquén. A paisagem continua a ser muito atractiva entre serras e pinhais florestados. O caminho é principalmente em declive, embora tenhamos que lutar contra os Cajones del Arroyo Covunco e o Atreuco, dois lugares muito impressionantes devido às suas formações rochosas. Depois de passar pelo Atreuco, o caminho acompanha suavemente o Rio Varvarco na descida. Pouco antes de entrar em Varvarco, veremos um espetáculo notável: o rio Neuquén, de águas claras, e o rio Varvarco, de águas lamacentas e sedimentadas, se unem e percorrem várias centenas de metros sem se misturar, dando ao rio uma aparência muito curiosa. No quilômetro cinqüenta terminaremos uma descida fenomenal passando pelo Butalón Norte, para depois retomar a tendência ascendente. No quilômetro cinqüenta e nove terminamos a etapa. Carga das bicicletas no trailer para percorrer os restantes 24km de veículo até chegar a Huinganco. Distância: 59km Ganho de elevação: 1015mts.
7

Día 7: Huinganco – Chos Malal

Última etapa da viagem! Saímos de Huinganco subindo para superar uma inclinação de 500 metros de ganho de elevação em quase seis quilômetros. O caminho mergulha em uma floresta de pinheiros espetacular. Assim que chegarmos ao asfalto, alternaremos entre subidas e descidas até começar no quilômetro vinte e dois, uma tendência descendente quase sem interrupções até Chos Malal. Junto ao rio Curi Leuvú faremos o nosso piquenique e celebraremos o fim do desafio. Alojamento em Chos Malal e tarde livre. Distância: 61km Ganho de elevação: 918mts.
8

Día 8: Adeus Chos Malal, partida a Neuquen

Terminada a travessia, partimos para Neuquén pela manhã. Podemos deixá-lo no aeroporto de Neuquén se preferir voar de Neuquén para Buenos Aires. Depois de passar pela cidade continuamos para Buenos Aires. Chegada a Buenos Aires na madrugada do domingo 9, no mesmo local de partida.


Comentários de ciclistas

Não há comentários ainda

Deixe um comentário

Mostrar avaliações em todos os idiomas (6)

Rating