12 de fevereiro, 22 de janeiro
Dia de saida
Argentina
Destino
Avançado
Nivel de dificuldade

A Travessia dos Andes é a estrela da MTB Tours, a travessia que mais vezes fizemos. É uma travessia na qual vivemos na montanha longe de todo tipo de civilização durante cinco dias. Você vai fazer umas ascensões desafiantes, vai ver condores, vai tomar banho com águas de degelo e dormir sob as estrelas. Logo dos dias de subidas vamos curtir de dois dias seguidos de pura descida. No final aquilo que todos desejamos boa ducha, bom descanso, boa piscina e um bom hotel. Se você se sente empolgado com este projeto, nem duvide: venha fazer a Travessia dos Andes de bike!!

CIDADE SAIDA/CHEGADA Malargüe / Malargüe
HORA DE SAIDA 11hs San Rafael, Mendoza
SERVIÇOS INCLUIDOS
Transfer aeroporto de San Rafael a Malargüe (não incluido) e transfer desde Malargüe a San Rafael (Incluido)
Traslado da mountain bike
Guias bilíngües com equipamento de comunicação
Pensão completa (não inclusa nos translados de van)
Na travessia:
-Cafe da manha, cereais e frutas
-Almoços frios
-Assistência com barras energeticas, frutas e frutos secos
-Jantar (carbohidratos, barbecue). Vinho de Mendoza incluido
Seguro de primeiros socorrros
Equipamento de camping: barracas Doite e Ocelot para duas pessoas, barraca “banheiro”, barracas para jantar com iluminação, aquecedores de cozinha, equipamento de cozinha, louça, pratos e copos
Dois o mais carros 4×4 de apoio e pessoal (entre guias e staff acompanham a expedição) para a preparação das comidas e montagem do acampamento
Assistência mecânica e bike de reserva
Duas noites de hotel 4 estrelas em Malargüe
Por protocolo Covid-19:
– Será fornecida uma barraca por pessoa, exceto para grupos familiares (irmãos, casais, pai / mãe / filho / filha).
– Será disponibilizado um quarto individual por pessoa nas duas noites de hotel em Malargüe, exceto para grupos familiares (irmãos, companheiros, pai / mãe / filho/ filha ou casais).
NÃO INCLUIDOS
Almoços e comidas não detalhadas no programa, refeições, bilhetes de avião e taxas de aeroporto, traslados não detalhados no programa, pecas de Bike, serviços de lavanderia e gastos pessoais
Aluguel da MTB

Informação adicional

Duração8 dias
DataJaneiro, Fevereiro, Março
LocalMalargüe

Travessia dos Andes a traves do Paso Vergara e “Portezuelo de Carqueque”, pedalando desde “Malargüe”até o limite com o Chile e retorno pelo Paso Pehuenche.

Logo da chegada em Buenos Aires o participante deverá seguir de avião até “San Rafael” (Provincia de Mendoza). É importante estar no sábado pela manhã em “San Rafael”.

1

Dia 1:

Data limite de chegada em “Malargue”. O ponto de encontro será no aeroporto da cidade de “San Rafael”, logo após a chegada do único vôo disponível para lá, onde haverá uma van que levará o grupo até a cidade de “Malargüe”, o ponto de início da viagem. O participante deve tomar o primeiro vôo que sai de Buenos Aires com destino a “San Rafael”, Provincia de Mendoza. Lá haverá um translado até o hotel em “Malargue” (180 km). Tarde para relax e descanso. Noite de hotel (incluida) e jantar (não incluido)
2

Dia 2: Malargüe-Portezuelo de Carqueque

Depois do café da manha e da uma palestra informativa da viagem começamos a pedalar ao oeste desde 1400 metros sobre o nível do mar. No inicio o caminho não é difícil, nem estreito, e temos sempre o visual do “Cerro Torrecillas” de mais de 3.700 metros na nossa direita. Depois de 22 km passamos pelos “Castillos de Pincheira” uma formação geológica muito bonita e daí a pouco temos o nosso primeiro piquenique da viagem no “Puesto de Doña Esperanza”.  Depois do almoço começa a subida do “Portezuelo Del Carqueque”, e por enquanto vamos subindo a paisagem da cordilheira vai mudando. O visual com os morros de gesso branco e os riachos de água de degelo é incrível. O nosso acampamento esta perto do rio “La Valenciana”. Os ciclistas têm que esperar uma grande amplitude térmica: durante o dia teremos 30° graus e na noite pode descer até -3° graus. Haverá vento durante o dia e o chão com areia. Os serviços de alimentação do Desafio dos Andes se iniciam também e na primeira noite deliciaremos um típico assado argentino. 44km e 1000mts de subidas
3

Dia 3: Portezuelo de Carqueque- Puesto de Don Beno Forquera

Na segunda etapa da Travessia dos Andes acordamos num cenário de montanha maravilhoso. Depois do café da manha e desmontar as barracas começamos a pedalar para chegar ao “teto” da viagem a mais de dois mil e oitocentos metros sobre o nível do mar. Aos treze quilômetros chegamos ao ponto mais alto da viagem atravessando riachos de montanha de água gelada e o visual é fantástico. O ciclista que quer pedalar mais rápido pode ir na frente e aquele que tem interesse em tirar fotos e ir mais relaxado pode ir acompanhado pelo carro de apoio. Sempre teremos pelo menos dois carros de apoio: Uma van que leva o equipamento pessoal dos ciclistas e uma pick up que leva as barracas e as comidas para toda a viagem. Depois de descer por mais de doze quilômetros teremos o nosso piquenique. Na tarde novamente vamos pedalar acima, e o trecho e pesado mais curto. Quando a subida acaba, chegamos a um mirante natural que é indescritível: O “Cerro Campanário” no sul, o Vale do Rio Grande que fica seiscentos metros embaixo, o “Vulcão Peteroa” e o “Glaciar Del Azufre” no norte. A descida é incrível!! Atravessamos o “Rio Grande” pela ponte amarela e daí só quatro quilômetros até o acampamento no meio dos Andes. 49km – 1000mts de subidas
4

Dia 4: Puesto de Don Beno Forquera - Glaciar del Azufre

Começamos esta etapa bem cedo. É uma das mais incríveis de toda a travessia. Logo começamos a enfrentar a parte mais difícil dos Andes, com subidas, cruzando rios de degelo, enfrentando o vento contra e a falta de sombra. Durante o caminho, cruzaremos jazigos de pedras vulcânicas pretas e de pedras pomes, que são as cinzas endurecidas das erupções vulcânicas. O prêmio nos aguarda no final da pedalada. Depois de 52 km podemos observar os picos nevados, especialmente o do Cerro Planchón, e chegamos ao acampamento “Glaciar del Azufre”. O acampamento é bem perto do glaciar e muito perto do vulcão Peteroa, que estava em atividade nos anos noventa. 52km – 1100mts de subidas
5

Dia 5: Glaciar del Azufre - Lagunas del Teno - Puesto de Beno Forquera

Nesta etapa a animação é grande, pois chegaremos à fronteira entre Argentina e Chile. Depois de nove quilômetros você passa pelo controle da Gendarmaria Argentina e oito quilômetros depois chega à fronteira entre os dois países. Lá deixaremos as bicicletas, trocaremos as sapatilhas e caminharemos dois quilômetros e duzentos metros de desnível até chegar ao limite argentino-chileno. De lá teremos um espetacular panorama visual do Cerro Planchón, da Cordilheira dos Andes e das Lagunas del Teno. Descemos a pé até encontrarmos novamente as bicicletas e almoçar. Após uma explicação sobre técnica e segurança, começamos uma descida espetacular que vai moderando conforme nos aproximamos do Puesto de Beno Forquera. 85 km – 870 metros de subida / 4 km de caminhada – 200 metros de subida
6

Dia 6: Puesto de Beno Forquera - Las Loicas - Termas del cajón grande

Partimos do Puesto de Beno Forquera em direção ao sul, na margem direita do Rio Grande, o maior da província de Mendoza. A estrada de cascalho e areia leva-nos por um declive suave, entre falésias e prados onde pastam o gado dos Andes. Depois de quarenta e dois quilômetros, chegamos a Las Loicas e viramos para oeste novamente. Por dez quilômetros vamos pedalar sobre o Paso Pehuenche (estrada asfaltada) e vamos subir quase cento e vinte metros. Lá faremos o desvio em direção às Termas del Cajón Grande, subindo por doze quilômetros pouco mais de trezentos metros de desnível. O lugar é espetacular! Do vale verde onde os criadores locais engordam o seu gado, teremos à nossa frente a montanha do Campanário em todo o seu esplendor. Vamos aproveitar a água termal que após vários dias de travessia é uma satisfação incomparável. Outra noite de céu estrelado e baixas temperaturas nos espera. 64 km – 600 metros subindo
7

Dia 7: Termas del Cajón grande - Bardas Blancas

Nesta última etapa da viagem deixamos o “Cajón grande” em direção ao leste. Depois de doze quilômetros chegaremos ao asfalto e em mais alguns quilômetros passaremos por Las Loicas. Desta vez vamos pedalar pelo asfalto, acompanhando uma ligeira tendência de descida e provavelmente com vento favorável, até chegarmos a Bardas Blancas depois de percorrermos a distância total de cinquenta e oito quilómetros. Após a etapa de ciclismo, carregaremos as bicicletas no trailer para chegar a Malargüe para o almoço. Tarde livre e noite no hotel. 58km.
8

Dia 8: Partida a San Rafael


Transfer até o Aeroporto de San Rafal.

Comentários de ciclistas

Não há comentários ainda

Deixe um comentário

Rating