Suíça
Destino
Especialista
Nivel de dificuldade

Atravessar a Suíça de bicicleta é com certeza uma experiência inesquecível para qualquer ciclista que quer descobrir as paisagens, montanhas, cultura, gastronomia e desafios que este país tem para oferecer. A viagem começa em Rorschach, no Lago Constança, na fronteira com a Alemanha e a Áustria, corre de leste para oeste, através do “Röstigraben”, que é a fronteira linguística-cultural entre o alemão e o francês, e segue para Montreux, capital do jazz pelo lago Leman. Estaremos pedalando em todo o tipo de terreno e enfrentando também todo o tipo de altimetria, climas e dificuldades. Mas sempre rodeados das belas paisagens alpinas, pedalando em meio a verdes bosques, lagos, picos nevados e passando por bucólicas e belíssimas cidades. É uma cicloviagem com um formato diferente as que tradicionalmente estamos acostumados a realizar. E é necessário o participante ter um GPS, pois estaremos fornecendo o trajeto para o participante seguir com segurança e não se perder quando o grupo estiver muito separado. Além disso, não haverá carro de apoio acompanhado o grupo durante todo o trajeto. As recompensas serão as paisagens, a beleza, tradições, história manifestada em pequenas cidades, capelas e igrejas e nos confortáveis hotéis aonde vamos nos hospedar.  A Travessia da Suíça é com certeza uma experiência inesquecível!

CIDADE SAIDA/CHEGADA Regensdorf, Zurich / Ginebra
HORA DE SAIDA 14hs em Zurich
SERVIÇOS INCLUIDOS
Tracks da travessia para carregar no teu  GPS
Guia bilíngüe espanhol, Inglês, Português e Francês durante toda a travessia
Transporte diario das bagagens numa van
Nove noites de hotel em base dupla e tripla com o café da manhã incluidos
Seguro de assistência medica
Assistência mecânica
Traslado de van desde o aeroporto de Zurich ao hotel
Traslado de van desde Montreux ao aeroporto de Genebra
NÃO INCLUIDOS
Almoços e comidas não detalhadas no programa, refeições, bilhetes de avião e taxas de aeroporto, traslados não detalhados no programa, pecas de Bike, serviços de lavanderia e gastos pessoais
Aluguel da MTB
Traslados de trem, teleferico e ferry

Informação adicional

LocalGenebra, Gruyères, Lucerna, Montreux, Rorschach, Thun
Duração10 dias
DataJunho, Julho

Travessia nos Alpes, iniciando o pedal em “Rorschach”, no leste da Suíça, até “Montreux” no oeste do país.

1

Dia 1:

Encontro no hotel escolhido em Zurique às 14hs. Transfer do aeroporto para ao hotel. Após o Check-in palestra explicativa da ciclo viagem. Resto do dia livre para passear em Zurique.
2

Dia 2: Rorschach - Appenzell

Após do café da manhã, a van buscará o grupo no hotel para seguirmos até a oficina em Regensdorf para pegar nossas bicicletas, onde faremos os ajustes necessários. Após os ajustes viajaremos para Rorschach próximo ao Lago de Constança (Bodensee), perto da fronteira com a Áustria e Alemanha, ponto de início do ciclo viagem.
Nossas bagagens ficarão no hotel para que sejam levadas pela nossa organização e durante o dia só levaremos uma mochila. A organização fornece um livro de viagem que tem a informação do percurso e um mapa para cada dia feito em plástico para não ser afetado pela chuva. Na mochila levaremos um kit de remendo, camara de ar, barra energética, frutas e agasalho e capa cortaventos. O dia de bike começa com uma subida de quinhentos metros de desnível em oito quilômetros, sinal do estilo da viagem que faremos.  De lá acima teremos o visual do Lago Constance, Alemanha e Suíça. …
45km e 1590mts de subidas
3

Dia 3: Appenzell - Arvenbuel

O inicio do dia será com uma subida de catorze quilômetros e seiscentos metros de desnível a traves de um bosque muito fechado. Durante a manha vamos pedalar junto a o “Alpstein” uma montanha de 2.500 metros desde onde é possível ver as montanhas de Itália, Áustria, Alemanha, Franca, Suíça e Liechtenstein. Logo vamos pedalar junto às paredes do “Säntis” sempre rodeados pelo verde esmeralda da campina, a neve do inverno e escoltados pelo típico gado “Browne Swiss” dos Alpes, sempre presente com o tilintido das campanas. Desde Schwagalp continuamos a Stein e temos duas opções: Ou em decida pelo caminho de asfalto ou através do “Risipass” subindo quatrocentos metros em quatro quilômetros. Em Stein almoçamos e faremos o ultimo esforço do dia: a subida do “Vorder Höhi” para chegar a “Arvenbuel”.
47km e 1800mts de subidas
4

Dia 4: Arvenbuel - Einsiedeln

Saímos em descida curtindo uma paisagem de postal: As montanhas com neve, as pradeiras verdes cheias de flores e o trabalho do homem em harmonia. Chegamos ao “Lago Walenstadt”, daí vamos a Nierderurnen e começamos uma forte subida de doze quilômetros e novecentos metros de desnível a “Rossweidhöchi” onde teremos uma decida maravilhosa, cheia de natureza com umas poucas casas e estábulos de madeira. O cenário somente desperta suspiros! Novamente descemos a “Vordertal” e lá embaixo poderemos almoçar e descansar. A subida a “Satteleg” e dura, mas de lá acima teremos milhares de fotos panorâmicas do maior lago da Suíça: o “Lago de Sihl”. Atravessamos o lago para chegar a Einsiedeln, cidade de 12.000 pessoas, onde fica o convento mais conhecido da Suíça por o seu estilo “Barroco” e por ter a virgem preta. 45km e 1770mts de subidas
5

Dia 5: Einsiedeln - Lucerna

Saímos de Einsiedeln em sentido sul e pedalando levemente em subida. A subida seria começa em “Alpthal” até chegarem a 1.400 metros em “Haggenegg”. Lá vamos estar aos pés do “Mythen” montanha conhecida e granítica de “Schwyz”. No topo há um refugio e um restaurante e para chegar é necessário caminhar por uma trilha muito difícil. Desde “Haggenegg” teremos mais fotos incríveis para fotografar: o “Rigi” e o “Lago Urnersee” (Quatro Cantones). A descida é maravilhosa, primeiro na trilha e logo num caminho de cascalho até Schwyz onde poderemos almoçar e continuar até Brunnen. Lá vamos subir num barco que va levar-nos a Lucerna em duas horas. Como fazer uma descrição da beleza do local? As cores do lago, os veleiros amarrados no porto e o horizonte montanhoso. Em “Lucerna” chegaremos a nosso hotel para logo descobrir uma das cidades mais bonitas da Suíça. 31km e 500mts de subidas
6

Dia 6: Lucerna - Thun

Um dia para descanso para recuperação física dos primeiros dias. Por volta do meio dia tomaremos um trem para uma viagem em torno de uma hora e meia até a Cidade de Thun, uma Cidade no Cantão de Berna.
7

Dia 7: Thun - Sangernboden

Saímos desde “Thun” subindo suavemente durante os primeiros 18 quilômetros por caminhos rurais até “Blumenstein”. Aí começamos uma forte subida de 900 metros na região de “Ganstrich” para “Gurnigel”. A subida solitária é extremadamente verde e cheia de árvores e uma vez acima poderemos almoçar em “Berghaus”. Deixamos o cascalho para pedalar em asfalto caminho a “Otteleue”. Depois dum sobe desce de cinco quilômetros começamos a descida a “Sangernboden” o povoado menor que vamos visitar.  43km e 1550mts de subidas
8

Dia 8: Sangernboden - Gruyères

Hoje haverá uma curiosidade cultural e linguística: Sem sair do país, vamos deixar a região onde o alemão é falado, para entrar no “Canton de Friburgo” onde se fala Frances. É uma fronteira imaginária conhecida como “Röstigraben”.
O inicio é naturalmente em subida a traves de um bosque úmido e verde, ganhando seiscentos metros em somente nove quilômetros. De lá acima teremos o panorama do “Schwarzsee” ou lago preto onde vamos descer. Não vamos esquecer a subida seguinte que se chama “La Balisa”! Na parte rural da Suíça há uma tradição que virou obrigação estatal: O gado tem que levar cada um uma campana para não se perder com a neve e tempestades do inverno. Vamos ver dezenas de campanas de diferentes tamanhos, dependendo do tipo de animal e idade. De “La Balisa” continuamos em descida até “La Vailsante”, um convento criado em no ano 1.295 pela ordem “Chartreuse” a daí continuamos pela trilha para “Charmey” e “Broc”. Vamos ver “Le Moléson” e o lago “Montsalvens”. De longe vamos ver a silhueta dum castelo imponente no horizonte: O Castelo de Gruyères foi construido no século XI, esta rodeada por uma cidade medieval amuralhada que va nos permitir nos transportar no tempo e imaginar como era a vida há 700 anos. A cozinha é um dos pontos fortes da região: Não devemos deixar “Gruyères” sem aproveitar uma fondue moitié-moitié de queijo gruyère ou uma raclette com cerveja local.
41km e 1370mts de subidas
9

Dia 9: Gruyères - Montreux

No ultimo dia da “Travessia dos Alpes suíços” saímos desde “Gruyères” para “Les Paccots”. Os primeiros 18 km são pesados, subindo 750 metros até “Les Chaux”. Daí haverá outra incrível descida a “Les Paccots” para iniciar a última subida da vigem, a subida do “Col de Soladier”. A paisagem de montanha é incrível e de lá acima podemos comecar ver o lago “Leman”. A chegada em Montreux logo de 20 quilômetros de descidas é a coroação de uma viagem forte e pesada, mas cheia de satisfações e gratificações.
51km e 1450mts de subidas
10

Dia 10:

Pela manhã traslado até o aeroporto de Genebra de onde deberá marcar seu retorno.

Comentários da travessia

5 based on 1 review
outubro 23, 2017

Travessia realizada em 2014 junto com um excelente e bem comprometido grupo de ciclistas. O percurso apresentou um grau de dificuldade de médio para alto, mas compensado pelas belas paisagens e localidades da Suíça. No final, em Montreux, você pode aproveitar para dar uma esticada até Chamonix e visitar o Monte Branco.

Deixar um comentário

Rating