19 de janeiro
Dia de saida
Argentina
Destino
Especialista
Nivel de dificuldade

Esta sensacional travessia de mountain bike acontecerá no coração da Cordilheira dos Andes na Argentina. Uma cicloviagem no mais puro mountain bike por estradas de terra pouco transitadas e belíssimas trilhas, percorrendo um dos caminhos mais belos da Argentina.

O trajeto segue acompanhando o Rio Barracas, subindo até 2800 metros, acampando perto da Lagoa Varvarco Tapia. Um dos dias, vamos pedalar sem o carro de apoio rumo ao Vulcão Domuyo de 4700 metros de altitude, aproveitando suas águas termais e vendo os únicos geisers da Argentina. Será uma cicloviagem exigente e dura do ponto de vista físico, somando quase 3800 metros de altimetria somente nos primeiros três dias, em meio a paisagens que compensam qualquer esforço e premiando assim o ciclista participante com uma maravilhosa e inesquecível experiência.

CIDADE DE SAIDA/CHEGADA Chos Malal/ Chos Malal
HORA DE SAIDA 20hs em Neuquen
SERVIÇOS INCLUIDOS
Transfer aeroporto de Neuquen a Chos Malal com custo extra e transfer desde Chos Malal a Neuquen sem custo extra
Traslado da mountain bike
Guias bilíngües com equipamento de comunicação
Pensão completa (não inclusa nos translados de van)
Na travessia:
-Cafe da manha, cereais e frutas
-Almoços frios
-Assistência com barras energeticas, frutas e frutos secos
-Jantar (carbohidratos, barbecue). Vinho de Mendoza incluso
Seguro de primeiros socorros
Equipamento de camping: barracas Doite e Ocelot para duas pessoas, barraca “banheiro”, barracas para jantar com iluminação, aquecedores de cozinha, equipamento de cozinha, louça, pratos e copos
Três a cinco carros 4×4 de apoio e pessoal (entre guias e staff acompanham a expedição) para a preparação das comidas e montagem do acampamento
Duas noites de hotel 3 estrelas em Chos Malal (AR) .
Nota :
Hotel em Chos Malal: Base dupla e tripla
Assistência mecânica e bicicleta de reposição
Informação diaria com notas, mapas e detalhes da região
Informação pre-viagem com a preparação necessária, o que trazer e informação detalhada do percurso
NÃO INCLUIDOS
Almoços e comidas não detalhadas no programa, refeições, bilhetes de avião e taxas de aeroporto, traslados não detalhados no programa, pecas de Bike, serviços de lavanderia e gastos pessoais
Aluguel da MTB

Informação adicional

LocalChos Malal, Neuquen
Duração9 dias
MêsFevereiro, Março

Incrível travessia nos Andes desde Barrancas hasta Huinganco, na Província de Neuquen, no norte da Patagonia argentina

O ponto de encontro será na cidade de Chos Malal, no sábado. Para chegar até lá será necessário tomar um vôo até a cidade de Neuquén (380 km) e de lá podemos organizar um transfer para Chos Malal com os demais participantes (não incluso).

1

Dia 1

Chegada  a ChosMalal, ao hotel escolhido. Tempo livre para conhecer a cidade e preparar as bikes para a viagem. Noite de hotel (incluida) e jantar (não incluida).
2

Dia 2: Chos Malal - Barrancas - Barrancas river Canyon

Começa nossa ciclo aventura ! Após o café da manhã seguimos de van por 125 quilômetros em aproximadamente duas horas de viagem.  Chegando lá preparamos nossas bicicletas e começamos a pedalar rumo a noroeste. Faremos dois quilômetros pelo asfalto até seguirmos por caminhos de terra e trilhas. O início é bem forte, começando a 1100 metros de altitude e após 13 quilômetros passando pela Lagoa Batra Lauquen e após 20 quilômetros chegamos a 1530 metros de altitude. O enorme esforço é compensado pela paisagem deslumbrante e a viagem está apenas começando! Logo depois faremos uma descida animal com 300 metros de desnível até o Arroyo Huaraco. Aí começa outra cênica e desafiadora subida de 5 quilômetros para depois descermos até o Rio Chadileu onde aproveitaremos para almoçar. Pouco depois chegamos ao nosso primeiro acampamento.
48km e 1100 metros de subida acumulada
3

Dia 3: Barrancas river Canyon - Cajón de los Nevados

Após o café da manhã em nosso primeiro dia de acampamento, começa o segundo dia de pedalada de nossa jornada andina, onde cada vez mais vamos adentrar na cordilheira dos Andes. Onde vamos encontrar pessoas que vivem muito isoladas no meio das montanhas. Será um dia de muitas subidas. Nos primeiros 46 quilômetros ascendemos 500 metros e nos últimos 13 quilômetros subimos mais 500 metros. Após a travessia da montanha o vale se estreita e alarga repetidamente onde passaremos pela Lagoa Cari Lauquen, linda! É um espelho azul formada por degelo e repleto de aves aquáticas. No quilômetro 45 inicia o trecho mais duro de subida. E quanto mais subimos, a paisagem fica mais bonita! Descemos uns poucos quilômetros até o ponto final em nosso acampamento no Rio Barrancas.
59km e 1000 metros de subida acumulada
4

Día 4: Cajón de los Nevados - Laguna Varvarco Tapia

Os primeiros quilômetros seguem bem tranquilos com um declive bem suave. Logo deixamos o Rio Barrancas onde podemos avistar gansos e íbis e seguimos acompanhado o córrego Los Nevados até sua nascente. A partir do quilômetro oito começa a subida mais forte de toda a viagem que nos levará em 17 quilômetros ao trecho mais alto da cicloviagem.
A subida no vale cerrado, atravessando vertentes de degelo e avistando paisagens nevadas é difícil de esquecer. Lá do alto é possível avistar dezenas de condores. O esforço termina a 2790 metros sobre o nível do mar. Depois pedalamos por uns 5 quilômetros no alto da montanha até iniciarmos a tão esperada descida onde a paisagem é novamente deslumbrante em meio a um vale bem fechado com cascatas de degelo e montanhas cobertas de verde terminam em nos coroar uma jornada espetacular. O acampamento será localizado em um lugar privilegiado: A Lagoa “Varvarco Tapia” onde será possível aproveitar o entardecer na face norte do vulcão “Domuyo” com seu pico nevado. Simplesmente deslumbrante!
51,5km – 1400 metros de ascenso
5

Día 5: Laguna Varvarco Tapia - Aguas Calientes

Nossa quarta etapa de pedal será um dia único em todas nossas travessias pela Cordilheira dos Andes: Seguimos acompanhando o lado oeste do vulcão “Domuyo” através de um caminho onde só é possível seguir a pé, cavalo ou de bicicleta, devido a sucessivas nevascas que acontecem na região.  A pedalada segue 25 quilômetros sem carro de apoio. Quando a estrada se junta ao rio “Varvaco”, contaremos com o apoio local para atravessar o rio com segurança, isto é possível somente nesse período do ano, final do verão, quando o nível do rio está mais baixo. Do outro lado do rio passaremos em frente a “Capela de Ailinco” até chegar ao “Puesto Valdez” onde faremos nosso acampamento.  No fim da tarde, nosso esforço será recompensando ! Iremos com nossos carros de apoio até “Aguas Calientes” onde poderemos aproveitar as águas termais fruto das atividades vulcânicas que acontecem abaixo do “Domuyo”, com banhos que variam entre 35°C e 50°C. De volta ao acampamento finalizamos o inesquecível dia com um delicioso jantar.
41,5km e 400 metros de subida acumulada
6

Día 6: Aguas Calientes - Los Tachos - Varvarco

Após o café da manhã saímos desde “Puesto Valdez” em direção a “Varvaco”. Após 7 quilômetros subiremos 300 metros para ver um espetáculo único na Argentina: Dois geisers que tem uma altura máxima de dois metros chamados de “Los Tachos” Após as fotos voltamos pelo mesmo caminho, agora descendo e seguimos rumo ao sul. A maior parte do da 5ª etapa  é descendo. Teremos duas subidas nos “Cajones” de lós arroyos “Covunco” e “Atreuco”, dois lugares muito impressionantes devido a suas formações rochosas. Após o “Atreuco”, o caminho continua descendo,  acompanhando suavemente o Rio “Varvarco”. Pouco antes de entrar no povoado “Varvaco”,  veremos um espetáculo maravilhoso da natureza: o “Rio Neuquen”, de água clara, e o “Rio Varvarco” de água turva , se unem e seguem por várias centenas de metros sem se misturar, dando ao rio um olhar muito curioso.
50km e 750 metros en ascenso
7

Día 7: Varvarco - Huinganco

Após o café da manhã, no último dia da travessia deixamos o povoado de “Varvarco” e pedalamos rumo ao sul, onde vamos subir cerca de 1100 e 1300 metros de altitude, acompanhando o “Rio Neuquen”. A paisagem continua bela entre as montanhas e suas florestas de pinheiros. O caminho alterna subidas e descidas, e vamos acumular aproximadamente 1100 metros de altimetria. No quilômetro vinte terminamos uma inesquecível descida passando pelo povoado de “Butalón Norte”, para em seguida subirmos até o quilômetro vinte nove onde faremos uma parada para o almoço. Após o almoço teremos o resto da tarde para percorrer 23,5 quilômetros até chegar “Huinganco”, ponto final de nossa pedalada. Carregamos as bicicletas e equipamentos e seguimos de van até Chos Malal.
54,5m e 1100 metros de subida acumulada
8

Día 8: Adeus Chos Malal, partida a Neuquen

A chegada em Neuquén deverá ser por volta das 16 horas. Nesse caso recomendamos marcar o vôo par Buenos Aires ou qualquer outro destino a partir das 20hs.

Comentários da travessia

5 based on 3 reviews
março 9, 2017

Fiz a Travessia Coração dos Andes 2017, foi a 5ª vez que viajo com a MTB Tours, achei a travessia exigente tanto fisicamente como emocionalmente, para quem busca desafio, superação e puro MTB com certeza terá as expectativas facilmente ultrapassadas, tanto as subidas como as paisagens são de tirar o folego. Patagônia Argentina é um lugar selvagem, sempre tive vontade de conhecer e com o apoio do Mariano e sua equipe isso se tornou perfeitamente possível, sem dúvida nenhuma é uma travessia 5 estrelas.

março 10, 2017

O coração dos Andes foi o extase para mim que pela quarta vez pedalei nas Cordilheiras dos Andes. Realmente um desafio cheio de emoções. Muitas subidas fortes e o prêmio é chegar ao topo e se deparar com paisagens lindas e inesquecíveis!! A equipe mtbtour liderada por Mariano faz com que a travessia embora selvagem seja segura, organizada e muito divertida. Aconselho sem medo de errar para os amantes do mtb, esta travessia é algo imperdível, inesquecivel que testa a sua força e preenche todos os critérios de uma aventura em cima da bicicleta! Quem for não vai se arrepender!! Obrigado equipe Mtbtour

março 10, 2017

Ah Argentina, já pedalei ao norte entre Salta e Jujui, já atravessei as Cordilheiras pelos passos Vergara e Pichachen e agora pedalamos no Coração dos Andes. Sem sombra de dúvidas, uma aventura cheia de alternativas e surpresas, onde podemos pedalar a 40º e depois de 1 hora estar com granizo atingindo seu capacete.
Beleza impressionante, das Cordilheiras sempre a vista, de Canions de tirar o fôlego, de Geiseres e cachoeiras de aguas quentes, que nenhuma foto ou filme traduzem o prazer que chegar a estes lugares em uma bike proporcionam.
E sempre com a eficiente equipe e a liderança de Mariano, que apesar dos indesejáveis transtornos causados pelas mudanças climáticas sempre possíveis nas cordilheiras, tornam esta aventura muito segura e prazerosa, que apesar do cansaço físico desta exigente aventura nos faz pensar e planejar a próxima aventura.
Gracias Mariano e equipe.

Deixar um comentário

Rating